terça-feira, 4 de agosto de 2009

Brasil, o país do… panem et circenses

“Moro num país tropical, abençoado por Deus
E bonito por natureza, mas que beleza
O ano inteiro (o ano inteiro)
Tem pão e circo (pão e circo) 

Tenho o Bolsa Família
Sou Flamengo
Tenho uma diversão
Chamada futebol

Roma Antiga. A escravidão nos latifúndios conquistados gera desemprego na zona rural. Um intenso êxodo rural afeta o Império. Cidades superlotadas, população com fome, descontente. É nesse cenário que surge a política do panem et circenses, ou pão e circo, como preferirem.

O pão e circo consistia de uma política adotada pelo Imperador para evitar revoltas. Espetáculos de sangue eram promovidos nos estádios para divertir a população. Nesses estádios, pão era distribuído à população. Apesar do desemprego, apesar de toda a pobreza, apesar de todas as péssimas condições de vida, a população ria, de barriga cheia.

Um povo feliz e bem alimentado é fácil de ser governado.

Brasil, 2009. Segundo o IBGE, a taxa de desemprego é de 8,1%. Sistema de saúde precário, falta de saneamento básico, favelas, desmatamento, falta de infra-estrutura, níveis altíssimos de violência, corrupção no governo.

Mas a maioria da população só quer saber de duas coisas: Futebol e/ou novelas. Mesmo com todos esses problemas de nível nacional e a crise mundial, o brasileiro só quer saber que time vai ganhar o Campeonato.

Alguma semelhança com Roma Antiga não é mera coincidência. Vivemos sob o panem et circenses.

Esqueçam gladiadores e suas armas, esqueçam corridas de bigas, esqueçam animais exóticos. Hoje em dia a coisa mudou de forma. Os circos manifestam-se em outras formas: Carnaval, futebol, novelas…

Durante o Carnaval, o brasileiro só quer saber de belas morenas sambando seminuas na avenida e grandiosos carros alegóricos. Não importa se está desempregado, a “peladinha” do final de semana é sagrada para os homens. Com ou sem comida, as donas de casa não perdem um capítulo das novelas. Não importa se o Brasil não investe o suficiente em educação, o brasileiro só quer saber da Copa do Mundo de 2014, que será sediada aqui.

[Sugestão de post: O teatro virou a ante-sala da pizza – Parte 1: Sociedade brasileira]

O povo tem divertimento. Na “vida perfeitinha” das novelas, onde normalmente tudo dá certo pros bonzinhos no final, o brasileiro refugia-se da triste realidade em que vive, mesmo sem saber disso. Na ridicularidade de programas como Casseta e Planeta e Zorra Total encontra divertimento de baixo nível, encontra motivo de riso. Não está nem aí se o presidente da nação chamou de “imbecis” e “ignorantes” os que desaprovam o Bolsa Família.

Chegamos no pão da questão: Os programas de assistencialismo. Em programas como o Bolsa Família o brasileiro encontra o pão que era distribuído nos estádios. É Bolsa Família, Bolsa Escola, Bolsa Alimentação. Ao invés de investir pesado na criação de empregos, na educação, na saúde, no saneamento, o Brasil prefere dar o pão ao cidadão pobre. Alguns, após tempos de Bolsa Família, saem e caminham com as próprias pernas. Poucos.

Na verdade, o Bolsa Família virou manobra política. Alavancar a popularidade do nosso presidente virou um dos objetivos.

Faço minhas as palavras de Anthony Hall, professor da London School of Economics and Political Science em entrevista à Folha de São Paulo:

“Essa certa ênfase em transferências de dinheiro, no curto prazo, é um “remendo”. Não quer dizer que não funcione, mas devemos ser cautelosos. O que pode haver também é uma mudança na mentalidade dos políticos e planejadores, tentação de “curto-prazismo”, de pensar que a transferência de dinheiro seja um modo rápido e popular de entregar os bens e pegar os votos, em vez de investir em saúde e educação pelos próximos dez anos. Não estou dizendo que está acontecendo, mas é um perigo real.”

Roma. Crise política. Crise econômica. Invasão por bárbaros. Crise no exército.

Brasil. É esperar pra ver.

7 comentários:

  1. WOOOOOOOOOOOOWWWW amay caiooo!!! realmente o lula nao presta, axo q aquele dedinho dele faz falta, o cerebro traumatizou e só o fez ficar ruim ruim ruim, nenhum político presta, pensam que somos animais, mas pensando bem, alguns por nao terem acesso a cultura de verdade acabam senaod animais... maaaaasss
    é isso ai amore, continue com os ótemos posts!

    ResponderExcluir
  2. O pão e circo não é de todo mau. Ao menos resta a paz social, embora eu concorde que isso não é uma política para o longo prazo.

    ResponderExcluir
  3. ótimo texto!!! e concrodo com vc em partes!!! =]
    bom... eu "apóio" esses programas do governo por que as vezes eles ajudam quem realmente precisa! aquelas pessoas que apenas querem uma melhor condição de vida mas ñ conseguem tal. Mas como sempre, existe aqueles espertinhos que passam a perna no governo e se aproveitam desses programas tb neh...

    realmente... Brasil eh o país do futebol, samba, mulher pelada... ñ ligam se o país tah em crise, se a educação eh uma merda! com tanto q tenha futebol de domingo ¬¬
    uma pena...

    [...]

    adorei teu comentário no meu blog! =]
    valew msmo!

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Nossa senhora, tu é um prodígio Caio!
    Posso até ser suspeito pra falar, porque adoro política e tal, mas tu foi DEMAIS com esse post! Adoro a tua forma de escrever, e ainda por cima sempre suscita pensamentos interessantes de pessoas esclarecidas.

    Não gosto muito da filosofia do atual Governo, Lula deveria ensinar o povo a pescar e não simplesmente dar o peixe. Isso cria um certo conformismo. Acho que empregos existem, falta gente capacitada para os mesmos. Mas como o povo brasileiro - que ja é famigerado por sua ignorância -, vai mudar de filosofia se o Governo mantem o mesmo paradigma???

    Em relação a Copa de 2014, acredito que remanescerão coisas positivas a população em um período posterior aos jogos. Mas esse investimento é errôneo, e os hospitais, escolas?
    Por que o Governo consegue tão prontamente se mobilizar para atender as exigências da Fifa e não faz o mesmo para com as exigências que uma vida digna impõe?
    Realmente são muitas as coisas erradas nesse país, desde sua povo até seu governo... é preciso uma guinada nos conceitos e na ideologia de todos para que isso mude.

    O melhor post que eu já li Caio!
    Abração ;@

    ResponderExcluir
  5. Oi Caio, é muito legal saber que tem gente pensante, crítica e questionadora como você, mesmo com pouca idade. É nessa fase que o caráter se forma, seria ótimo se muito mais jovens tivessem essa consciência que tens.

    Sobre a música, é um clássico, talvez por contar de forma simples e verdadeira o cotidiano desse nosso povo sofrível... Há décadas!

    Ah, e obrigado por seguir o Versos!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Como ousa dizer que o brasil só tem futebol carnaval e novela?? Onde fica o BBB, o domingão do Faustão e as festas e baladas?

    ResponderExcluir
  7. Caros amigos blogueiros,

    Estou tendo a iniciativa de conscientizar as pessoas com relação a coleta seletiva de lixo!Como não é possível grandes ações, podemos começar das pequenas!Moro numa cidade do interior, e to pensando em adesivar aqueles latões antigos (Que ocorrem muito em cidades pequenas)para induzir autoridades e demais moradores a separar o lixo, o que pode contribuir também para os catadores não se contaminarem tanto, mexendo em latas de lixo, e conseguindo assim, de forma mais "fácil", seu sustento!Vamos despertar nas pessoas que pequenas ações valem muito! Preciso da ajuda de vocês! Comece essas pequenas ações em sua comunidade, vila, vilarejo, etc...e comentem no meu blog!Tirem fotos!Vamos propagar o bem, antes que o mal nos delete!
    quaisquer dúvidas ou sugestões: contribuindoprobem.blogspot.com ou keniatst@hotmail.com

    ResponderExcluir

 
BlogBlogs.Com.Br